Dorival Caymmi

Dorival Caymmi

1972 4 de 54 de 54 de 54 de 54 de 5 1 Avaliação
0 a venda Vender este álbum

Informações

Ano 1972
Tipo Estúdio
Gênero
País Brasil
Gravadora Odeon
Produção Milton Miranda
Músicos Dorival Caymmi, Maestro Lindolfo Gaya e Orquestra
Capa Dorival Caymmi

Resenha

“Dorival Caymmi, obá da Bahia
O tempo ainda curto do regresso definitivo de Dorival Caymmi ao mar da Bahia, de casa levantada na Pedra da Sereia, no território livre do Rio Vermelho, onde habitam artistas, escritores e Yemanjá, no embalo da viração e na cor translúcida, já nos proporcionou na menos do que as seguintes composições: “Canção Singela” (”Francisca Santos das Flores”), “A mãe d”água levou a menina”, “Eu cheguei lá” (”Maria Amélia”), “Canto de Oba”, “A umbigada que Sabino mandou dar” (samba-de-roda), “Chorei na cancela”, “Juliana”, música de preferência do pintor Carybé, que deu o nome de Juliana à sua neta, e “Louvação de Mãe menininha”, composta esta última por ocasião das festas do cinqüentenário de mãe-de-santo da famosa e amorável iyalorixá da Bahia. Sem falar na pequena “Modinha para Teresa Batista composta por Dorival Caymmi”, nem por afetuosa brincadeira menos bela, e a “Canção em louvor de Nana Burokô”, que ele está a terminar para ainda incluir neste LP. Todas elas são importantes contribuições para o acervo da grande obra musical de Dorival Caymmi, cantor e intérprete de seu povo, poeta maior da terra e do mar dos baianos.
Tendo sido toda sua criação, em permanência, em estranho afeto, nascida na paisagem física e humana, dos homens, das mulheres e dos deuses da Bahia, pode-se dizer, no entanto, que as últimas canções refletem uma completa maturidade artística, uma ainda maior intimidade do criador e do tema de sua criação. Este LP é a livre oferenda de Dorival Caymmi, obá de Xangô e da Bahia, Osi Oba Onikoii, a ouvir na Pedra da Sereia o eco das contigas: “ê de ê / de noite até de manhã / eu ouvi cantar para Nana…”
Um patriarca da música popular, uma família de músicos, um obá da Bahia, mestre Dorival Caymmi sentado em meio do povo, em roda de amor.
Jorge Amado”
Comentários (0)Add Comment

Escreva seu comentário
diminuir aumentar

security code
Escreva os caracteres mostrados


busy


Itens à venda: 0


Não está à venda no momento
Acessos 1212